Gerson Sorgetz

Gerson Sorgetz

Sou natural de Gramado e aprecio temas da política, pois trata-se de uma herança familiar. “Sempre bom lembrar que meu pai, seu Rudy Sorgetz (in memoriam), foi o primeiro Diretor-Secretário da Câmara de Vereadores de Gramado e gostava de política”.

SAIBA MAIS

Entidades optam pelo cancelamento da Festa Colonial de Canela

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Em função das medidas de saúde necessárias para enfrentamento ao coronavírus, a 27ª Festa Colonial de Canela foi cancelada. O evento estava programado para ocorrer entre 11 de setembro e 2 de outubro, no Espaço Canela Rural. Em conjunto, a Secretaria de Turismo e Cultura de Canela, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Emater e Departamento de Agricultura da Secretaria de Obras chegaram ao consenso pela não realização do evento em 2020.

O cancelamento reforça as ações de prevenção a contaminação da população da zona rural, uma vez que alguns produtores e seus familiares fazem parte de grupos vulneráveis ao contágio da doença. Os organizadores também atenderam a determinação por parte do governo do Estado que proíbe temporariamente a realização de eventos públicos ou privados que ocasionem aglomeração de público. “Tendo em vista os decretos estaduais, a nossa realidade e a realidade que o mundo vem enfrentando optamos por cancelar a Festa Colonial deste ano. Não adianta realizarmos a festa e não termos o retorno esperado pelos nossos agricultores, além de expor a nossa saúde”, explica a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Ana Carolina Benetti.

Ao todo, 16 famílias de diferentes localidades de Canela participariam diretamente do evento, comercializando refeições, embutidos, geleias, vinhos e outros itens. “Nós tínhamos novas ideias que deixariam a agricultura ainda mais presente na festa, mas essas propostas ficam para a próxima edição em 2021”, comenta Ana Carolina.

Conforme a diretora de Projetos e Eventos da Secretaria de Turismo, Camila Pavanatti, a decisão conjunta levou em consideração a preservação da saúde. “Buscando proteger e prevenir a saúde dos agricultores, assim como também não termos garantia de público local e também dos turistas, optamos pelo cancelamento”, afirma Camila.

Para a extensionista da Emater, Verônica Beatriz Paludo, a decisão foi adequada devido à instabilidade provocada pela pandemia. “Enquanto continuar dessa forma, não podemos fazer eventos coletivos”, opina.

Foto – Cleiton Thiele

Outras Notícias