Gerson Sorgetz

Gerson Sorgetz

Sou natural de Gramado e aprecio temas da política, pois trata-se de uma herança familiar. “Sempre bom lembrar que meu pai, seu Rudy Sorgetz (in memoriam), foi o primeiro Diretor-Secretário da Câmara de Vereadores de Gramado e gostava de política”.

SAIBA MAIS

Vereadores da Paraíba são presos suspeitos de forjarem congresso em Gramado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Onze vereadores e um contador da Câmara Municipal de Santa Rita, na Grande João Pessoa, foram presos na madrugada desta terça-feira (5), suspeitos de desviar dinheiro público para custear despesas de uma viagem feita para Gramado. Os parlamentares foram detidos durante a operação ‘Natal Luz’ do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB). De acordo com o delegado Allan Terruel, a operação teve início após o MP suspeitar da viagem dos vereadores, que usaram um seminário como justificativa para a ida a Gramado. Só em diárias foram gastos R$ 69 mil.

Durante a investigação, o Ministério Público constatou que a empresa organizadora da suposta palestra, de Sergipe, já recebeu da Câmara de Santa Rita R$ 58.200, em 2019 e R$ 49.200 em 2018. Além disso, de acordo com as informações presentes no Portal da Transparência da Câmara, desde 2017, a participação dos parlamentares do município em cursos de capacitação, é comum.

Antes da viagem a Gramado, os vereadores também participaram de outros congressos capacitantes nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraná. De acordo com os números, só com diárias, em 2017, os vereadores da atual gestão gastaram R$ 316.711,88, em 2018 o valor do gasto com o dinheiro público subiu para R$ 425.798,00, e em 2019, até o momento, foram R$ 585.492,24 usados para custear a estadia dos suspeitos.

O evento tinha previsão de ocorrer entre os dias 31 de outubro e 4 deste mês, no Laje de Pedra Hotel. A primeira surpresa na investigação foi que no local indicado pelo folder como endereço do evento, não havia qualquer programação. Depois de uma varredura em pelo menos 30 hotéis, descobriram que o suposto evento ocorreria no Hotel Villa do Aconchego.

O Ministério Público, durante a investigação, constatou que as “palestras” ocorreram em dias específicos, por poucas horas, e o resto do tempo era preenchido com passeios pelas cidades de Gramado e Canela. Praticamente todos os vereadores levaram acompanhantes para o “evento”. 

Em Gramado, os 11 vereadores até assistiram a Sessão da Câmara de Gramado e estiveram nos espetáculos do Natal Luz.

Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Outras Notícias