Gerson Sorgetz

Gerson Sorgetz

Sou natural de Gramado e aprecio temas da política, pois trata-se de uma herança familiar. “Sempre bom lembrar que meu pai, seu Rudy Sorgetz (in memoriam), foi o primeiro Diretor-Secretário da Câmara de Vereadores de Gramado e gostava de política”.

SAIBA MAIS

Pedras preciosas do mundo inteiro poderão ser vistas em Gramado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Gramado ganha esta semana mais um atrativo. O Geo Museu, que reúne mais de 600 pedras preciosas em um amplo prédio de três mil metros quadrados foi construído especialmente para abrigar o museu. Ele está localizado na Avenida das Hortênsias, próximo à divisa com Canela. O Geo Museu sucede ao Museu Gramado de Pedras Preciosas, fundado em 2008. Além de exemplares obtidos em estados brasileiros como Rio Grande do Sul, Bahia e Minas Gerais, o espaço conta com pedras vindas da Índia, Uruguai, Paquistão e Indonésia, dentre outros. Um dos destaques do Geo é um painel retro iluminado de alabastro-ônix translúcido, medindo 7 metros de comprimento e 2,5 metros de altura. As placas para a confecção do painel foram importadas do Paquistão e são provenientes de um único bloco de rocha. O Geo Museu também conta com um salão de fósseis, com exemplares de animais e de troncos de árvores petrificados. No espaço há uma pinha fossilizada vinda da Patagônia. A nova atração turística de Gramado tem capacidade para receber até três mil pessoas por dia, e os ingressos custam entre R$ 12 (melhor idade, estudantes, portadores de necessidades especiais e ID Jovem) e R$ 24. O museu funcionará de segunda a segunda, entre 8h30min e 18 horas, e os empreendedores estimam uma visitação de 150 mil pessoas no primeiro ano de funcionamento.

Foto: divulgação

Outras Notícias